Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2020 > Curitiba terá audiência pública de concessão de aeroportos na próxima segunda-feira (9/3)
conteúdo

Notícias

Curitiba terá audiência pública de concessão de aeroportos na próxima segunda-feira (9/3)

Evento será realizado a partir das 9h no Hotel Mercure Aeroporto
publicado: 06/03/2020 12h05, última modificação: 06/03/2020 12h05

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) realizará na próxima segunda-feira (9/3), em Curitiba, a terceira das quatro audiências públicas presenciais referente à 6ª rodada de concessão de aeroportos. O processo licitatório contará com leilão de 22 aeroportos, que serão concedidos em blocos regionais (Sul, Central e Norte).

Durante a audiência, serão apresentados detalhes sobre o novo modelo de concessão. Ao final do evento, a ANAC disponibilizará um porta-voz para falar com os veículos de comunicação.

A audiência pública em Curitiba será realizada a partir das 9h no Hotel Mercure Aeroporto (R. Barão do Cerro Azul, 261 - Águas Belas, São José dos Pinhais). Já foram realizadas sessões presenciais em Goiânia (2/3) e Manaus (6/3). A última sessão será em 11/3, em Brasília.

 

Curitiba

9 de março

A partir das 9h

Hotel Mercure Aeroporto (R. Barão do Cerro Azul, 261 - Águas Belas, São José dos Pinhais).

Como parte do processo regulatório de concessão, as audiências presenciais são uma oportunidade para que as partes interessadas possam apresentar sugestões de alteração do edital, manifestar dúvidas e fazer críticas ao documento.

As contribuições por escrito poderão ser encaminhadas ainda até as 18h de 30 de março por meio de formulário eletrônico disponível no endereço https://www.anac.gov.br/participacao-social/consultas-publicas/consultas-publicas-em-andamento/consulta-publica.

Bloco Sul

O Bloco Sul conta com 9 aeroportos: Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina e Bacacheri, no Paraná; Navegantes e Joinville, em Santa Catarina; e Pelotas, Uruguaiana e Bagé, no Rio Grande do Sul. A contribuição inicial mínima é de R$ 516 milhões. O valor estimado para todo o contrato da concessão é de R$ 8 bilhões.

Assim como na última rodada, um mesmo proponente pode arrematar os três blocos (Sul, Norte e Central). A concessionária deverá ter em sua composição um operador aeroportuário com, no mínimo, 15% de participação societária e experiência de 1 um ano no processamento de pelo menos 1 milhão de passageiros para os blocos Central e Norte e 5 milhões de passageiros para o Bloco Sul.

Assessoria de Comunicação da ANAC
Gerência Técnica de Relações com a Imprensa
E-mail:
 
www.anac.gov.br