Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Operação contra prática de voos em local clandestino interdita 19 aeronaves em Unaí (MG)
conteúdo

Notícias

Operação contra prática de voos em local clandestino interdita 19 aeronaves em Unaí (MG)

Ação fiscalizatória realizada nesta quarta-feira (18) contou com apoio da Polícia Militar e do Ministério Público de Minas Gerais
publicado: 18/12/2019 18h08, última modificação: 18/12/2019 19h54

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), em conjunto com a Polícia Militar (PM/MG), o Ministério Público de Minas Gerais (MP/MG), por meio da Coordenadoria Regional de Defesa do Patrimônio Público do Noroeste, deflagrou nesta quarta-feira (18/12) a Operação Unaí, realizada na cidade homônima de Minas Gerais. 

Durante a operação, seis hangares foram fiscalizados resultando na interdição de 19 aeronaves, apreensão de um avião e prisão em flagrante de um suposto mecânico de voo por realização de manutenção clandestina. Realizada por servidores da Superintendência de Ação Fiscal da Agência, a fiscalização foi realizada em um aeródromo anteriormente interditado pela ANAC.

A operação Unaí foi deflagrada por solicitação do Ministério Público de Minas Gerais após o órgão apontar irregularidades envolvendo a realização de voos em local não homologado pela ANAC, o que é proibida pelas normas de aviação civil brasileira. A ação fiscalizatória teve por principal objetivo a repressão à prática de Manutenção Clandestina (MACA) e à realização de operações em local clandestino.

A partir das provas obtidas na operação, a Agência irá instaurar um processo administrativo para apurar as responsabilidades administrativas no caso. Se comprovadas as infrações, os envolvidos poderão responder administrativamente e punidos com multa, suspensão de habilitação dos pilotos que levaram as aeronaves para o local e até cassação do certificado da aeronave ou habilitação do piloto.
 

Assessoria de Comunicação da ANAC 
Gerência Técnica de Relações com a Imprensa
E-mail
jornalismo@anac.gov.br