Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2018 > Demanda doméstica das empresas aéreas brasileiras segue em expansão no primeiro trimestre
conteúdo

Notícias

Demanda doméstica das empresas aéreas brasileiras segue em expansão no primeiro trimestre

Número de passageiros pagos cresceu 2,2% em relação aos três primeiros meses de 2017
publicado: 03/05/2018 11h42, última modificação: 04/05/2018 19h02

Brasília, 3 de maio de 2018 – Após um ano de recuperação em 2017, a demanda por voos domésticos das companhias aéreas brasileiras medida em RPK (passageiros-quilômetros pagos transportados) seguiu em expansão no primeiro trimestre de 2018, com alta acumulada de 3,4% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Quando comparada aos três primeiros meses do ano anterior, a oferta medida em ASK (assentos-quilômetros ofertados) também cresceu: apresentou alta de 2,2% no acumulado do período. O número de passageiros pagos transportados por essas empresas no mercado doméstico entre janeiro e março, um total de 23 milhões, foi 2,2% maior que o verificado no primeiro trimestre de 2017.

No acumulado do primeiro trimestre, a taxa de aproveitamento nos voos domésticos também cresceu, atingindo 81,9% dos assentos, com variação positiva de 1,1% em relação ao mesmo período do ano anterior. No transporte de carga e correio, as empresas aéreas brasileiras registraram alta acumulada de 11% em relação ao mesmo período de 2017 no mercado doméstico. 

A expansão da demanda em RPK das empresas brasileiras foi expressiva no mercado de voos internacionais. No acumulado do primeiro trimestre de 2018, as aéreas nacionais viram a procura de passageiros por voos com origem ou destino no exterior crescer 16,2% – 2,5 milhões de passageiros pagos foram transportados em voos internacionais no período por essas empresas. A oferta em ASK de voos internacionais pelas companhias brasileiras também cresceu significativamente, com aumento de 18,8% nos primeiros três meses do ano em relação ao mesmo período de 2017.

No acumulado do primeiro trimestre, a ocupação dos voos internacionais das empresas brasileiras caiu. Houve recuo de 2,2% no número de assentos ocupados (83,6%) em relação aos 85,5% apurados no mesmo período de 2017. Já o transporte de carga e serviço de correio internacionais registrou expansão de 37,8% em relação ao mesmo período do ano passado. 

Os dados constam do relatório Demanda e Oferta do Transporte Aéreo - Empresas Brasileiras Março de 2018, divulgado nesta quinta-feira, 3 de maio, ela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Elaborado com base nos dados estatísticos de voos regulares e não regulares fornecidos à ANAC pelas empresas brasileiras de transporte aéreo público, em cumprimento à Resolução nº 191/2011, o relatório pode ser acessado na opção “Mercado do Transporte Aéreo” da seção “Dados e Estatísticas”  do portal da ANAC na internet ou por meio do link Demanda e Oferta do Transporte Aéreo.

Assessoria de Comunicação da ANAC
Gerência Técnica de Relações com a Imprensa
E-mail: jornalismo@anac.gov.br
www.anac.gov.br