conteúdo

Supercélulas

publicado 19/01/2018 17h12, última modificação 28/07/2020 09h54

supercell-thunderstorm-lamesa-texas_0.jpg 
Fonte: Natgeo

 

Uma supercélula é um tipo de tempestade caracterizada pela presença de uma corrente de ar ascendente girando no interior da nuvem.

 

Supercell

A thunderstorm with a persistent rotating updraft. Supercells are rare, but are responsible for a remarkably high percentage of severe weather events, especially tornadoes, extremely large hailstones and damaging straight-line winds.

https://cloudatlas.wmo.int/glossary.html#G.156

 

Das quatro classificações de tempestade (Supercélula, multicélula, unicélula e linha de instabilidade), as supercélulas são geralmente as menos comuns, entretanto são também as mais severas.

Podem ocasionar chuvas fortes, descargas elétricas e rajadas de vento. Mas o mais perigoso é quando ocorre a formação de tornados, pois estes causam muitos danos por onde passam.

As supercélulas tem geralmente três classificações: clássica, baixa precipitação e alta precipitação.  Supercélulas de baixa precipitação são encontradas em climas mais secos e áridos, enquanto que as supercélulas de alta precipitação podem surgir em qualquer lugar do mundo, mas são vistas principalmente nas grandes planícies dos Estados Unidos.

No Brasil ocorrem principalmente nas regiões Sul e Sudeste do país, e eventualmente produzem tornados.

 

Características

As supercélulas são geralmente encontradas isoladas de outras tempestades.

Ocorrem na parte quente de um sistema de baixa pressão, geralmente se propagando em linha com uma frente fria do sistema de baixa pressão. Por causa de sua duração (várias horas), são sistemas de tempestades praticamente estáveis.

Possuem rotação devido à inclinação da vorticidade causada por correntes de vento. Fortes correntes fazem o ar que estava girando sobre um eixo horizontal subir e girar sobre um eixo vertical.

ventos01.png
Fonte: Wikipedia

 

Efeitos

Supercélulas podem produzir fortes ventos, chuva intensa com granizo, tornados mortais, enchentes e descargas elétricas.

Enquanto os tornados são talvez os piores desses eventos severos, todos são perigosos. Ventos fortes causados pela corrente descendente podem atingir 148 quilômetros por hora e rajadas de vento podem produzir tantos danos quanto um tornado. Nenhum desses eventos são exclusividade de supercélulas, apesar de serem mais facilmente previstos quando estão associados a uma delas.

 

Ocorrência

Supercélulas são mais frequentes nas grandes planícies do centro dos Estados Unidos e sul do Canadá, estendendo-se até a parte sul dos EUA e norte do México. Já houve registro também de formação de supercélulas no centro-leste da Argentina e no Uruguai, em partes da Índia, África do Sul e leste da Austrália, leste da China e na Europa. As áreas com grande ocorrência de supercélulas são consequentemente áreas onde ocorrem tornados.

No Brasil as tempestades de supercélula ocorrem principalmente nas regiões sul e sudeste do país.