Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Dados e Estatísticas > Descrição de Variáveis
conteúdo

Descrição de Variáveis

publicado 19/04/2016 15h39, última modificação 04/08/2020 17h25

Com a intenção de auxiliar a interpretação e uso dos Dados Estatísticos, são descritas a seguir as variáveis disponibilizadas. Antes de iniciar a leitura destas descrições é importante saber que os procedimentos para o reporte dos Dados Estatísticos à ANAC pelas Empresas Aéreas estão dispostos nas Portarias ANAC nº 3.506 e 3.507, ambas de 11 de novembro de 2019. Desta forma, os conceitos e definições abaixo apresentados seguem o disposto nessas Portarias.

Os Dados Estatísticos possuem grande semelhança em relação ao programa estatístico da International Civil Aviation Organization (ICAO), em especial no significado das variáveis. Assim, para facilitar a comparação, os nomes de algumas variáveis serão apresentados também em inglês.

Etapa Básica (flight stage): As etapas básicas são aquelas realizadas pela aeronave desde a sua decolagem até o próximo pouso, independente de onde tenha sido realizado o embarque ou o desembarque do objeto de transporte. Os dados estatísticos das etapas básicas representam o status da aeronave em cada etapa do voo, apresentando a movimentação de cargas e passageiros entre os aeródromos de origem e destino da aeronave. É a operação de uma aeronave entre uma decolagem e o próximo pouso, ou seja, é a ligação direta entre dois aeródromos.

  • Empresa Aérea: Empresa Aérea responsável por operar as etapas;
  • Natureza do Voo: Refere-se à natureza das etapas, e possui o valor “Doméstico” caso as etapas tenham o pouso e a decolagem realizadas no Brasil e sejam operadas por Empresas brasileiras ou possuem o valor “Internacional” caso contrário;
  • Tipo de Voo: Faz referência  ao tipo de operação das etapas:
    • Improdutivas (Non-revenue flights): etapas que não geraram receita à empresa aérea (como realização de treinamentos, voo para manutenção de aeronaves,...);
    • Regulares (Scheduled revenue flights): etapas remuneradas regulares que são realizadas conforme previsão no Sistema de Registro de Operações (SIROS). Recebem esse nome pois possuem a característica de serem realizadas regularmente; e
    • Não Regulares (Non-scheduled revenue flights): etapas remuneradas não caracterizadas como regulares. Recebem esse nome pois possuem a característica de serem realizadas de forma não continuada. Aqui estão os voos Charters, Fretamentos,...
  • ASK (Available seat kilometer): Refere-se ao volume de Assentos Quilômetros Oferecidos, ou seja, a soma do produto entre o número de assentos oferecido e a distância das etapas;
  • RPK (Revenue passenger kilometer): Refere-se ao volume de Passageiros Quilômetros Transportados, ou seja, a soma do produto entre o número de passageiros pagos e a distâncias das etapas;
  • ATK (Available tonne kilometer): Refere-se ao volume de Tonelada Quilômetro Oferecida, ou seja, a soma do produto entre o payload, que é a capacidade total de peso disponível na aeronave, expressa em quilogramas, disponível para efetuar o transporte de passageiros, carga e correio, e a distância das etapas, dividido por 1.000;
  • RTK (Revenue tonne kilometer): Refere-se ao volume de Toneladas Quilômetros Transportadas, ou seja, a soma do produto entre a distância das etapas e os objetos pagos transportados expressos em quilogramas (carga, correio, passageiro e bagagem) dividido por 1.000. Cada passageiro possui o peso estimado de 75 kg para empresas brasileiras. No caso das empresas estrangeiras, que não enviam dados de bagagem à ANAC, o peso total de passageiros e bagagens é estimado multiplicando-se a quantidade total de passageiros por 90;
  • Combustível: Refere-se à quantidade, em litros, de combustível consumida pela aeronave na execução da referida etapa. Informação disponível apenas para empresas brasileiras;
  • Distância: Refere-se à distância, expressa em quilômetros, entre os aeródromos de origem e destino da etapa, considerando a curvatura do planeta Terra;
  • Horas Voadas: Refere-se ao número de horas de voo entre os aeródromos de origem e destino da etapa; e
  • Decolagens: Refere-se ao número de decolagens que ocorreram entre os aeródromos de origem e destino da etapa;
  • Carga Paga Km: Refere-se ao volume de Carga Paga (kg) em cada quilômetro, ou seja, a soma do produto entre a quantia (kg) de carga paga e a distâncias das etapas;
  • Carga Grátis Km: Refere-se ao volume de Carga Grátis (kg) em cada quilômetro, ou seja, a soma do produto entre a quantia (kg) de carga grátis e a distâncias das etapas;
  • Correio Km: Refere-se ao volume de Correio (kg) em cada quilômetro, ou seja, a soma do produto entre a quantia (kg) de correio e a distâncias das etapas;
  • Assentos: é o número de assentos disponíveis em cada etapa de voo de acordo com a configuração da aeronave na execução da etapa; e
  • Payload (Kg) (Payload capacity): é a capacidade total de peso na aeronave, expressa em quilogramas, disponível para efetuar o transporte de passageiros, carga e correio.

 

Etapa Combinada (On flight origin and destination - OFOD): As etapas combinadas identificam os pares de aeródromos de origem, onde houve o embarque do objeto de transporte, e destino, onde houve o desembarque do objeto de transporte, independente da existência de aeródromos intermediários, atendidos por determinado voo. É a etapa de voo vista com foco no objeto de transporte (pessoas e/ou cargas), com base no embarque e desembarque nos aeródromos relacionados. Os dados estatísticos da etapa combinada informam a origem e destino no voo, dos passageiros e cargas transportadas, independente das suas escalas.

  • Empresa Aérea: Empresa Aérea responsável por operar as etapas;
  • Natureza do Voo: Refere-se à natureza das etapas, e possui o valor “Doméstico” caso as etapas tenham o pouso e a decolagem realizadas no Brasil e sejam operadas por Empresas brasileiras ou possuem o valor “Internacional” caso contrário;
  • Tipo de Voo: Faz referência  ao tipo de operação das etapas:
    • Improdutivas (Non-revenue flights): etapas que não geraram receita à empresa aérea (como realização de treinamentos, voo para manutenção de aeronaves,...);
    • Regulares (Scheduled revenue flights): etapas remuneradas regulares que são realizadas conforme previsão no Sistema de Registro de Operações (SIROS). Recebem esse nome pois possuem a característica de serem realizadas regularmente; e
    • Não Regulares (Non-scheduled revenue flights): etapas remuneradas não caracterizadas como regulares. Recebem esse nome pois possuem a característica de serem realizadas de forma não continuada. Aqui estão os voos Charters, Fretamentos,...
  • Passageiros Pagos: Refere-se aos passageiros que ocupam assentos oferecidos e que geram receita, com a compra de assentos, para a empresa de transporte aéreo. Incluem-se nesta definição as pessoas que viajam em virtude de ofertas promocionais, as que se valem dos programas de fidelização de clientes, as que viajam em consequência de compensação devido à preterição de embarque, as que se valem dos descontos concedidos pelas empresas, as que viajam com tarifas preferenciais, as pessoas que compram passagem no balcão ou através do site de empresa de transporte aéreo e as pessoas que compram passagem em agências de viagem;
  • Passageiros Grátis: Refere-se aos passageiros que ocupam assentos oferecidos, mas que não geram receita, com a compra de assentos, para a empresa de transporte aéreo. Incluem-se nesta definição as pessoas que viajam gratuitamente, as que se valem dos descontos de funcionários das empresas aéreas e seus agentes, os funcionários de empresas aéreas que viajam a negócios pela própria empresa;
  • Carga Paga: Refere-se à quantidade total, expressa em quilogramas, de todos os bens que tenham sido transportados na aeronave, exceto correio e bagagem, e tenham gerado receitas direta ou indireta para a empresa aérea;
  • Carga Grátis: Refere-se à quantidade total, expressa em quilogramas, de todos os bens que tenham sido transportados na aeronave, exceto correio e bagagem, e não tenha gerado receitas diretas ou indiretas para a empresa aérea;
  • Correio: Refere-se à quantidade de objetos transportados para atender aos operadores designados, que são qualquer entidade designada oficialmente por cada país para operar serviços postais e cumprir com as obrigações associadas decorrentes dos Atos da Universal Postal Union (UPU), expressa em quilogramas.
  • Bagagem: Refere-se à quantidade total de bagagem despachada, expressa em quilogramas. Informação disponível apenas para empresas brasileiras.