Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > E195-E2 da Embraer recebe certificação simultânea da ANAC, FAA e EASA
conteúdo

Notícias

E195-E2 da Embraer recebe certificação simultânea da ANAC, FAA e EASA

Campanha de testes utilizou 2 protótipos da aeronave e consumiu mais de 460 horas de voo
publicado: 17/04/2019 18h55, última modificação: 18/04/2019 10h38

Maior avião comercial produzido pela Embraer, o ERJ 190-400, conhecido comercialmente como E195-E2, recebeu a certificação simultânea Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e das autoridades de aviação civil dos Estados Unidos (FAA) e da Europa (EASA) na última segunda-feira (15/4). A solenidade de entrega dos certificados foi realizada na sede da fabricante, em São José dos Campos.

O E195-E2 faz parte da nova geração de aviões comerciais da Embraer, que também conta com os modelos E190-E2 e E175-E2. O E190-E2 foi certificado pela ANAC em fevereiro do ano passado. A certificação do E175-E2 está prevista para 2021.

O requerimento para certificação dos modelos E190-E2 e E195-E2 ocorreu em julho de 2013. O início efetivo das atividades de certificação do E195-E2, modelo derivativo do E190-E2, foi a partir de 2016 com o primeiro ciclo de submissão dos planos de certificação para análise da ANAC.

As atividades de certificação do E195-E2 consistiram em análises de 490 relatórios de certificação, execução de 109 ensaios de certificação, cumprimento e verificação de 1.457 requisitos, e envolveu a participação de 120 profissionais credenciados pela ANAC, além dos 70 engenheiros e técnicos da Gerência Geral de Certificação de Produto Aeronáutico (GGCP), da Superintendência de Aeronavegabilidade (SAR).

Foram utilizados 2 protótipos do E195-E2 durante a campanha de certificação do E195-E2 – um para testes aerodinâmicos e de desempenho e outro para validar o interior e tarefas de manutenção, entre outros sistemas. Foram executadas 460 horas de voo no total.

Configurações da aeronave

A cabine do E195-E2, com um corredor, pode ser configurada com 120 assentos em duas classes ou até 146 em classe única. O modelo E195-E2 promete economia de até 24% no consumo e de 20% nos custos com manutenção, em relação ao modelo da primeira geração, o ERJ-190 (E195).

A autonomia máxima do E195-E2 é de 2.600 milhas náuticas (4.815,2 quilômetros) com carga total de passageiros, 600 milhas a mais que o E195. No peso máximo de decolagem, o E195-E2 requer apenas 1.800 metros, enquanto o E195 precisa de 2.180 metros.