Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > Aeroportos do Amazonas poderão receber aeronaves maiores
conteúdo

Notícias

Aeroportos do Amazonas poderão receber aeronaves maiores

Coari/Eirunepé/São Gabriel da Cachoeira serão os primeiros
publicado: 27/05/2015 16h00, última modificação: 28/09/2017 15h25

Brasília, 27 de maio de 2015 - A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informa que recebeu solicitação da companhia Azul Linhas Aéreas para que os voos operados nos aeroportos de Coari, Eirunepé e São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, sejam realizados com aeronaves modelo ATR-72, com capacidade para até 70 passageiros, a partir de junho. Atualmente, as operações da companhia são realizadas por aeronaves ATR-42(500), também classificadas como ATR-45, com capacidade para 48 assentos. Essa mudança foi solicitada em razão dos planos da empresa de deixar de operar o modelo ATR-45, utilizados pela companhia em 21 localidades no país. Na região Norte, os aeroportos de Manaus e Tefé ainda são atendidos por aeronaves ATR-45 da Azul.

Para a substituição das aeronaves, a companhia, juntamente com o operador aeroportuário, deverá cumprir com os requisitos de segurança das operações. Esses requisitos envolvem:

- A apresentação do Plano de Emergência em Aeródromo (PLEM), documento que estabelece as responsabilidades dos órgãos, entidades ou profissionais que possam ser acionados para o atendimento às emergências ocorridas no aeródromo ou em seu entorno. A ANAC disponibiliza modelo desse documento na sua página na internet;

- A apresentação do Programa de Segurança Aeroportuária (PSA), que se destina à proteção da segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita e é exigido de aeródromos que operam voos internacionais e voos nacionais regulares de empresa aérea nacional utilizando aeronave com capacidade superior a 60 (sessenta) assentos ou que tenha peso máximo de decolagem (PMD) superior a 45.500 kg. No entanto, nos casos em que a inspeção é realizada pelo operador aéreo, esse documento deixa de ser exigido;

- A entrega do Manual de Gerenciamento da Segurança Operacional (MGSO), que é o documento, ou conjunto de documentos, elaborado pelo operador de aeródromo, que consolida a política, objetivos, procedimentos, metodologias e demais requisitos adotados para garantia da segurança operacional.

Após o cumprimento dos requisitos citados, a empresa poderá realizar a substituição das aeronaves oferecendo mais assentos aos passageiros para as localidades atendidas.

Assessoria de Comunicação da ANAC
Gerência Técnica de Relações com a Imprensa

Telefones: (61) 3314-4491 / 4493 / 4494 / 4496 / 4497 / 4498 / 4642
Plantão de Imprensa: (61) 9112-8099*
E-mail: jornalismo@anac.gov.br
* das 19h às 9h nos dias úteis e 24h nos finais de semana e feriados