Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2013 > Fiscalização especial de aviação geral no Rio
conteúdo

Notícias

Fiscalização especial de aviação geral no Rio

Operação foi realizada em seis aeroportos
publicado: 22/04/2013 17h07, última modificação: 10/08/2017 17h17

Brasília, 22 de abril de 2013 – A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), em conjunto com a Secretaria de Aviação Civil (SAC), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e com a Polícia Federal, realizaram, de 19 a 21/04, a 2ª Operação de Fiscalização da Aviação Geral, desta vez em aeroportos do estado do Rio de Janeiro. Foram fiscalizados os aeroportos de Angra dos Reis, Fazenda Pedra Branca, Paraty, Jacarepaguá, Fazenda Portobello e Fazenda Bom Jardim, em Mangaratiba.

Durante a operação especial foram abordadas 92 aeronaves nesses seis aeródromos, com emissão de mais de 60 autos de infração pela ANAC. Além disso, oito aeronaves foram impedidas de prosseguir voo e 30 autos com infrações de tráfego aéreo foram aplicados pelo DECEA.

Os doze inspetores de aviação civil da ANAC fiscalizaram a manutenção e documentação das aeronaves e tripulação. A Polícia Federal atuou na segurança dos inspetores durante toda a operação e em casos de identificação de ilícitos, enquanto o Comando da Aeronáutica, representado pelo DECEA, monitorou o cumprimento das regras de tráfego aéreo e dos perfis dos voos, os quais são previamente informados pelo piloto por meio do plano de voo.

A iniciativa de unir os principais órgãos do setor aéreo em um único projeto de fiscalização é pioneira e tem como principal objetivo a consolidação da doutrina de segurança operacional e da disciplina de voo na aviação geral brasileira (operação de táxi-aéreo, helicópteros, aeronaves de pequeno porte, privadas, executivas, etc).

A primeira edição da Operação de Fiscalização da Aviação Geral, em conjunto, ocorreu no período de 25 a 28 de janeiro deste ano, em sete pontos do Rio de Janeiro: Aeroporto Santos Dumont; Aeroporto de Jacarepaguá; Heliponto da Lagoa; Heliponto do Recreio; Clube CEU; Clube da Aeronáutica e Aeroporto de Maricá. Ao todo, 220 servidores da ANAC, DECEA e Polícia Federal fizeram parte do efetivo da fiscalização, com acompanhamento de 1.243 movimentos de aeronaves, das quais 3,5% apresentaram irregularidades. Leia mais sobre a 1ª Operação. A terceira operação está prevista para maio.



Assessoria de Comunicação da ANAC
Gerência Técnica de Relações com a Imprensa
Telefones: (61) 3314-4491 / 4493 / 4494 / 4496 / 4497 / 4498/ 4642
Plantão de Imprensa: (61) 9112-8099
E-mail: jornalismo@anac.gov.br
www.anac.gov.br