Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Páginas Temáticas > Aerodesporto > Paraquedismo

Paraquedismo

Paraquedismo

O salto de paraquedas é uma atividade antiga e que, além de seu interesse como esporte, apresenta importância tática quando empregada por corporações militares e forças de segurança. Para sua prática, o paraquedismo demanda que a aeronave seja conduzida por um piloto lançador de paraquedistas até o ponto de salto do praticante.

 

Habilitação

A ANAC não exige e não emite habilitação para a prática do salto de paraquedas. No entanto, para atuar na função de piloto lançador de paraquedista, é necessário estar qualificado na forma estabelecida no RBAC 61.

Interessados em obter a qualificação de piloto lançador de paraquedista devem procurar instrutores de voo devidamente habilitados.

 

Requisitos para a operação

A prática de paraquedismo requer o uso de aeronave adequada para salto e um piloto formalmente habilitado para a operação de lançamento.

A ANAC não regulamenta aspectos referentes aos equipamentos de salto ou a técnicas de salto.

 

Onde praticar

A prática de saltos de paraquedas é realizada dentro de áreas permanentes ou temporárias destinadas a esse fim mediante autorização do Departamento de Controle do espaço Aéreo (DECEA) ou do órgão de controle de tráfego aéreo (ATC) local.

Antes do início de cada operação, é indispensável que os praticantes verifiquem página eletrônica do DECEA se a área pretendida para o salto está autorizada. 

 

Atividades remuneradas (comercialização da atividade)

A exploração comercial de atividades aéreas sem autorização da ANAC é proibida por lei e a Agência não confere autorização para exploração comercial de serviço aéreo público por pessoal não habilitado pela ANAC.

A instrução remunerada, no entanto, é lícita. A atividade de instrução não é regulamentada pela ANAC e ocorre livremente dentro da comunidade praticante.

É importante destacar que a ANAC não garante a segurança de pessoas envolvidas em esportes radicais, mas que a Agência recomenda que os interessados na prática do paraquedismo busquem associações credenciadas para seleção de instrutores qualificados

 

Regulamentação

Pilotos lançadores de paraquedistas devem possuir habilitação e  as operações de lançamento devem ser realizadas dentro dos padrões estabelecidos no RBAC nº 105. Técnicas de salto e técnicas associadas ao dobramento de paraquedas não são objeto de regulamentação da Agência mas, sim, responsabilidade dos envolvidos.

A ANAC recomenda que os interessados que procurem a Confederação Brasileira de Paraquedismo (CBPq), que adota padrões internacionalmente validados para o desenvolvimento dessa atividade, fato que contribui significativamente para aumentar o nível de segurança da prática desse esporte.

 

Links relacionados

Modalidades